Rotary Club Jardim das Bandeiras direciona esforços no combate a cegueira durante o Abril Marrom

Mês de conscientização e prevenção conta com exames de vista gratuitos e palestras sobre o temaSegundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), só no Brasil, existem mais de 1,2 milhão de cegos. Desses, mais de 700 mil poderiam estar enxergando hoje se tivessem recebido tratamento adequado, ou seja, em mais de 60% dos casos. É para ajudar a reverter essas estatísticas que o Rotary Club Jardim das Bandeiras participa do Abril Marrom - mês da prevenção, combate e reabilitação das diversas espécies de cegueira - em 2017.
A mobilização, que conta com exames de vista gratuitos para a população e palestras sobre diversas áreas da oftalmologia, teve a cerimônia de abertura realizada no dia 3 de abril no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), Bela Vista, Centro da capital. 
Para o governador Osmar Azevedo, presente no encontro, a importância do Rotary está em levar essa ação para as bases e comunidades. "Nós temos contato com o Brasil inteiro. A divulgação é fundamental para que a população faça os exames. Nem todo mundo sabe que a cegueira pode ter cura", disse.
A prevenção e velocidade de diagnóstico e tratamento é fundamental para evitar a perda visual. Cada pessoa deve visitar o oftalmologista e fazer os exames pelo menos uma vez por ano, mesmo que não use óculos ou detecte doenças oculares.
Durante a abertura do Abril Marrom, coube ao Dr. Suel Abujamra, membro do Rotary Club Jardim das Bandeiras, apresentar um estudo detalhado da situação atual da cegueira no Brasil. "23% da população brasileira tem algum tipo de deficiência. 18% são deficientes visuais. Um dos grandes desafios há mais de 50 anos que venho trabalhando com isso é a retinoplastia diabética", explicou o especialista.
Os diabéticos, hipertensos e idosos estão entre os grupos de risco e não podem deixar de fazer o acompanhamento oftalmológico. Durante a infância, a atenção também deve ser grande desde o pré-natal, que é capaz de evitar o comprometimento da visão do bebê que irá nascer.
Em São Paulo
O Abril Marrom foi incluído no calendário oficial da cidade por meio da lei 14.485/07 de autoria do vereador Aníbal de Freitas (PV). No mês de março, o vereador Paulo Frange (PTB), que presidiu a abertura do Abril Marrom na CMSP, apresentou o projeto de lei 169/17. Se aprovado, aumentará a divulgação da data e a participação da poder público no Abril Marrom. 
Também participaram da cerimônia de abertura os membros do Rotary Club Jardim das Bandeiras Roque Cortes Pereira, Wagner Wilson, Carlos Rosembaum, Jorge Carrano, Suel Abujarma assim como o Dr. Milton Ruiz Alves, presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO); Dra. Antonieta Minello, médica do Instituto Suel Abujamra, Hospital Albert Einstein e Sírio Libanês; Eliana Cunha, assessora de serviços de apoio à inclusão da Fundação Dorina Nowill; Dr. José Carlos do Carmo, coordenador de projetos de inclusão da pessoa com deficiência do Ministério do Trabalho de São Paulo; Marinalva Cruz, secretária-adjunta da Pessoa com Deficiência de São Paulo; Dra. Beatriz Botelho, assessora parlamentar representando o secretário de Saúde Wilson Polara; Dr. Pedro Durães Serracarbassa, especialista em doenças de retina e médico do Iamspe; e Kamel Aref Saab, Grão-Mestre Estadual Adjunto do Grande Oriente de São Paulo.

Onde fazer o teste de acuidade visual gratuito?
Dias: 3 a 7 de abril Horário: 10h às 16hLocal: Câmara Municipal de São Paulo Endereço: Viaduto Jacareí, 100 - Centro - Praça Wi-Fi 
Dias: 8 a 12 de abril Horário: 10h às 16hLocal: Mercado Municipal de São PauloEndereço: Rua da Cantareira, 306 - Centro (Ambulatório) 
Dias: 13 a 17 de abril Horário: 10h às 16hLocal: Mercado Municipal da LapaEndereço: Rua Herbart, 47 - Lapa (Ambulatório)
Todas as informações, incluindo horários das palestras e instituições que apoiam o Abril Marrom, podem ser conferidas no site: abrilmarrom.com.br 

Por David Nascimento

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palestra da Dra. Daniela no RCSP - Jardim das Bandeiras